© 2019 por Trio Cremeloque.

  • YouTube ícone social

+351 962 474 888                 triocremeloque@gmail.com

Sobre o Trio

O oboísta português Luís Marques, o fagotista alemão Franz Jürgen Dörsam e a pianista sérvia Savka Konjikusic conheceram-se em Lisboa como solistas da Orquestra Metropolitana de Lisboa e da Orquestra Sinfónica Portuguesa. Tiveram muitos anos de colaboração numa ampla sociedade cosmopolita com músicos de diversas nacionalidades, permitindo um trabalho muito ativo no campo da música da câmara e concertos por todo mundo.


Após uma vasta experiência em música de câmara, formaram o Trio Cremeloque cujo repertório inclui obras menos conhecidas do público em geral, bem como a sua própria adaptação de trios com piano bastante divulgados, recriando através de uma sonoridade muito própria a sua identidade musical.


Os elementos deste Trio estudaram em escolas de renome tais como, Musik Akademie der Stadt Basel, Musik Hochshule Hannover e Royal Conservatorium The Hague e ganharam várias competições nacionais e internacionais. Apresentaram-se em diversas cidades europeias tais como Paris, Londres, Belgrado, Lisboa, Madrid, Mainz, Mannheim, entre outras.


Em Granada foram convidados a atuar no Festival da “International Double reed Society”. Entre as várias salas de concerto onde atuaram destaca-se o prestigiado auditório St.John´s Smith Square , St. Martin-in -the- Fields, Universidade Johannes Gutenberg e Skupstina grada Beograda. Alguns destes concertos foram transmitidos pela Rádio Televisão Sérvia, Rádio Difusão Portuguesa e BBC 3.

 

O seu primeiro CD com obras de Lalliet, Ravel, Poulenc e Rachmaninoff foi editado pela editora alemã “SoloMusica” e recebeu excelentes críticas internacionais. O segundo CD estará disponível muito em breve com obras exclusivamente de Beethoven e será produzido pela editora Naxos.

Franz-Jürgen Dörsam, Fagote

Nascido em Mannheim/Alemanha, começou a sua formação musical em Clarinete, Piano e Fagote com Prof. Emil Schmitt, Fagotista no Nationaltheater Mannheim. Iniciou os estudos superiores de Fagote com Prof. Klaus Thunemann na Musikhochschule Hannover e continuou com o Prof. Alfred Rinderspacher na Musikhochshule Mannheim onde obteve o grau de mestra. Trabalhou como solista de fagote na Symphonisches Orchester Berlin, na Nordwestdeutschen Philharmonie em Herford e na Sinfonieorchester Wuppertal.

 

Colaborou com várias orquestras, como Wiener Symphoniker, Ópera de Dortmund e Düsseldorf, Bournemouth Symphony Orchestra, BBC Scottish Symphony Orchestra, Kurpfälzisches Kammerorchester Mannheim e a Orquestra Bilkent em Ankara (Turquia). Realizou várias masterclasses de fagote no Conservatório do Porto,  na Wind Academy Mannheim e na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atuou como solista com os concertos para fagote e orquestra de Weber, Mozart, Hummel, Danzi e Devienne, entre outros com diversas orquestras. Gravou vários concertos a solo como o Duett-Concertino para Clarinete, Fagote e Orquestra de Richard Strauss com a Orquestra Metropolitana de Lisboa, o concerto para fagote e orquestra de J.N.Hummel com a SAP Kammerphilharmonie, um CD com o Duo Concertant Lissabon (Fagote und Piano), com os seus dois irmãos, o Trio 3D e com o “Trio Cremeloque”.

 

Realizou tournées com diversas Orquestras em Inglaterra, Holanda, Polónia, Itália, França, Espanha, Macau, Coreia do Sul , Tailândia, Índia, Japão, Suiça, Paraguai e Brasil. Desde 1995 é Solista de fagote na Orquestra Metropolitana de Lisboa e Professor de Fagote na Academia Nacional Superior da Orquestra. Colaborou como Solista e Professor com a Orquestra Filarmonia de Floreanopolis (Brasilien), a Universidade Federal de Rio de Janeiro, a Associação  Pu Joa e a Universidade de Asunción (Paraguai) e Montevidéu (Uruguai).

Savka Konjikusic, Piano

Pianista de origem Sérvia, acabou os estudos superiores na Academia Superior de Arte de Novi Sad onde estudou com os professores R. Jovicic e Velislava Palacorova. Prosseguiu os seus estudos no Conservatório Real de Haia onde concluiu o Mestrado com o pianista Naum Grubert e com Tan Crone (música de câmara). Durante os seus estudos ganhou vários prémios em concursos nacionais. Participou em masterclasses de piano com Arbo Valdma, Konstantin Bogino, Gyorgy Sebok e Vladimir Tropp. 


Apresenta-se regularmente em recitais a solo e em formações de música de câmara tanto em Portugal, como no estrangeiro, nas mais prestigiadas salas de concertos, entre elas o Concertgebouw em Amsterdão. Muitos dos seus concertos foram transmitidos pela rádio e pela televisão. Colaborou com vários artistas de renome internacional tais como Maria João Pires, Hansjorg Schellenberger e Françoix Leleux. Participou em vários festivais internacionais de música, entre eles, Laken Festival (Holanda), Bemus Festival (Sérvia) e Aix-en-Provence (França). 

 

Gravou em 2008 um CD para a etiqueta P&B com obras de Chopin e Scriabin em 2014 gravou com o Trio Cremeloque para a editora Solomusica e recentemente para a editora Naxos.


Desde 1992 é pianista associada na Orquestra Metropolitana de Lisboa. Como docente exerce funções de professora e pianista acompanhadora na Orquestra Metropolitana de Lisboa e na Escola de Música do Conservatório Nacional de Lisboa.

Luís Simões Marques, Oboé

Nasceu em 1973 em Évora e nesta cidade iniciou os seus estudos musicais quando tinha 7 anos de idade na Academia de Música Eborense. Frequentou diversos cursos para jovens músicos entre as quais a Orquestra Portuguesa da Juventude, a Orquestra de sopros da C.E.E., a Academia de Música do séc. XX (sob a direção de David Robertson e Pierre Boulez) e a Orquestra de Jovens Suíça (sob a direção de Nello Santi). Em 1996 terminou o bacharelato em Oboé na Escola Superior de Música de Lisboa na classe de Oboé do professor Andrew Swinnerton e Música de Câmara com Olga Prats. Participou em masterclasses de Oboé com Emmanuel Abbühl, Omar Zoboli, Eduardo Martinez, Simon Fuchs, Jean Louis Capezzalli, Hansjoerg Schelenberger , François Leleux, Alfredo Bernardini, Lorenzo Copola, Peter Holtslag e Christian Wetzel.  

Tem atuado em Portugal, Espanha, França, Bélgica, Suíça, Alemanha, Itália, Dinamarca, Finlândia, Inglaterra, Sérvia, Israel, Moçambique, China e Macau.
Apresentou-se como solista com a Orquestra das Escolas Profissionais de Espinho e de Évora, Orquestra Académica Metropolitana, Orquestra de Câmara de Cascais, Orquestra de Câmara de Macau (China), Orquestra Metropolitana de Lisboa e Orquestra Barroca Músicos do Tejo e “Americantiga Ensemble”. Em 1987 recebeu o 1º prémio ex-equo no Concurso Évora Jovem, o 1º Prémio em Música de Câmara, e em 1996 o 1º prémio no Concurso de Interpretação Musical do Estoril.

 

É convidado a colaborar regularmente com a Orquestra Metropolitana de Lisboa, Orquestra Gulbenkian, Orquestra Clássica da Madeira, Nova Orquestra de Lisboa, Orchestrutopica, Orquestras Barrocas Capela Real, Divino Sospiro,  Concerto Campestre, Flores de Música e Músicos do Tejo. Em 1997, como bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian,  continuou os seus estudos na Suíça na Academia de Música de Basileia onde obteve o “Konzertklassediplom”na classe de Oboé do Professor Omar Zoboli e Música de Câmara com os professores François Benda e Sérgio Azzolini. Na temporada de 1999/00 foi estagiário na Orquestra Sinfónica de Basileia, tendo ingressado em seguida na Orquestra Sinfónica Portuguesa.

 

Leccionou de 2000 a 2018  na Escola de Música do Conservatório Nacional e Instituto Piaget. Participou em diversas gravações para as editoras Naxos, Solomusica, Paraty e Númerica.   

 


 

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now